Porque armazenar

Porque armazenar

Evolução das pesquisas e inovação

Nos últimos anos, temos acompanhado de perto grandes avanços científicos no uso terapêutico de células-tronco em um número cada vez maior de doenças.

A evolução favorável nas pesquisas é um sinal de que estamos progredindo. No futuro, as células-tronco poderão vir a ser utilizadas para o tratamento de uma ampla gama de doenças.

Apenas nos últimos dez anos, o número disponível de publicações científicas cobrindo os temas relacionados às células-tronco saltou de aproximadamente 9.000 artigos para mais de 220.000.18

Atualmente, o Brasil tem 52 grupos de estudos que desenvolvem pesquisas sobre células-tronco. Estes grupos atuam em várias regiões do país e em oito centros de tecnologia fomentadas pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pelo Ministério da Saúde. As pesquisas sobre células-tronco no Brasil são feitas desde 2002.19

Com mais de 220.000 artigos científicos já publicados sobre células-tronco (PubMed em 2/1/15), a ciência vem dedicando cada vez mais atenção às pesquisas nesta área.

Acompanhe abaixo a evolução exponencial do número de publicações científicas lançadas a cada ano. Para se ter uma ideia, apenas nos últimos 20 anos, o número de publicações anuais nessa área saltou de 2.773 em 1993 para 19.861 em 2013. Ou seja, atualmente em média 54 novos artigos científicos são publicados todos os dias relatando estudos com células-tronco.

Número de Publicações Científicas com Células-Tronco

grafico3

Número de Publicações Científicas com Células-Tronco Mesenquimais

grafico2


Referências Bibliográficas:

18. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed?term=stem%20cells em 5/01/2015

19. http://www.rntc.org.br/

Contato

Atendimento 24h
0800 707 2673

Grande São Paulo
11 3094-2673
11 2199-2673

Hotline de coletas 24h X 7
0800 888 2673

Rua Alvarenga 2226
Butantã - São Paulo,
SP - 05509-006

Curta a CordVida

 


Siga a CordVida

videos flat 100x100
Vídeos CordVida


accredited
Todos os processos da CordVida estão de acordo com os melhores padrões mundiais certificados pela AABB (American Association of Blood Banks)